Menu
Central de vendas: 4113-6784 - 4113-0394 - 5051-0658
Central de agendamento de exames: 5051-1083
Produtividade No Trabalho

Produtividade: A Importância do bem-estar do seu colaborador

Todo empreendedor precisa de um fator crucial para que o sua empresa seja viável e lucrativa financeiramente: PRODUTIVIDADE!

A alta produtividade do empregado é o coração de um negócio bem sucedido. Quando um funcionário passa a ser disperso e/ou está infeliz, sua forma de trabalhar muda, sua performance cai, seu departamento sofre, e, consequentemente sua produtividade no trabalho se torna um desastre. E finalmente, o mesmo acontece com a empresa. Quando os funcionários têm problemas, eles não atuam em seu potencial mais elevado. Empregados problemáticos muitas vezes aparentam estarem doentes ou não estão mentalmente presentes quando executam seu trabalho. E isto resulta em baixa produtividade!

Compreender os principais fatores da infelicidade do empregado e oferecer assistência apropriada, se necessário, é o mínimo que uma empresa precisa, para aumentar seu nível de produtividade em todos os sentidos.

Colaboradores insatisfeitos produzem menos. Isso é um fato discutido inclusive por vários especialistas em diversos estudos sobre produtividade e eficiência no ambiente de trabalho.

A insatisfação no trabalho, acaba por acarretar em diversos problemas, e essa desmotivação pode estar ligada a vários fatores, sejam eles internos ou externos.

Quando ligados aos fatores internos tem a ver com os sentimentos em relação a chefia, ao ambiente de trabalho, as condições de trabalho, a falta de apoio quanto ao estímulo a isso ou relacionados às oportunidades de crescimento na carreira.

Os fatores externos englobam as questões referentes a saúde psíquica do colaborador e também tem associação com o relacionamento familiar e interpessoal, que acabam por influenciar a produtividade no trabalho e a qualidade de vida do trabalhador.

Quando o colaborador não se sente feliz na empresa em que trabalha, acaba por trazer prejuízos para a organização. Pois consequentemente haverá:

  • Diminuição de desempenho.
  • Desmotivação.
  • Comodismo.

E se sentindo dessa forma, o empregado não se sentirá estimulado a exercer sua função com excelência, deixando de promover resultados positivos para o negócio.

Portanto, passa a ser fundamental que toda organização, seja ela de pequeno ou de médio porte, adote ações para que os colaboradores se sintam felizes.

O desempenho é uma manifestação real

Sim, é verdade. O desempenho é uma manifestação real de como o empregado se sente com relação a empresa e seus dirigentes. De acordo com Maximiano (1995)*, o indivíduo demonstra como se sente de acordo com sua produtividade, assim fica fácil de entender quando um colaborador não está feliz no ambiente de trabalho.

O funcionário que não se sente satisfeito, produz comportamentos indesejados, ou seja:

  • Se atrasa com frequência.
  • Não produz como antes.
  • Adoece mais.
  • Perde a qualidade na execução de seu trabalho.
  • Não gera novos resultados.
  • Influencia outros com a mesma linha de pensamento negativa sobre a empresa.
  • Não comemora os sucessos empresariais obtidos por outrens.
  • Se acomoda na execução do serviço, não gerando diferenciais e valores.

Muitos líderes e gestores podem não perceber quando um colaborador se sente insatisfeito, e talvez não deem a devida importância para que o quadro colaborativo mude. Dessa forma, a empresa acaba perdendo bastante, tendo seu nível de produtividade diminuído consideravelmente.

O que é preciso para motivar os colaboradores e trazer mais bem-estar a eles?

Já que mencionamos os problemas, agora é hora de pontuar sobre a questão das resoluções desses eventos organizacionais que influenciam diretamente na produtividade da empresa.

Será necessário, portanto:

  • Criar um ambiente salutar, com metas e ações diferenciadas.
  • Criar um sistema de gratificação ou bonificação, de modo a estimular as equipes de trabalho.
  • Valorizar os empregados de diversas formas, como lembrar do aniversário, promover eventos corporativos para melhoria da saúde e qualidade de vida e profissional.
  • Integrar melhor líderes, gerentes e os demais funcionários.
  • Reconhecer o esforço coletivo e individual.

De acordo com Spector (2003)*, a satisfação no trabalho surge quando há reconhecimento pela dedicação empregada. Mesmo sendo pagos para execução de tarefas laborais, as pessoas querem se sentir valorizadas e naturalmente se empenham ainda mais, quando tem esse feedback da organização e de seus gestores.

Não é à toa que tantas empresas têm adotado ações onde os empregados possam se sentir cada vez mais contentes em trabalhar no setor em que atuam.

Frisamos a importância de não somente saber contratar os talentos certos, mas de incentivar esses talentos a continuarem se engajando cada vez mais na empresa, pois os gastos com recrutamento, seleção e demissão, são maiores do que desenvolver e fortalecer os profissionais já existentes dentro da organização.

Por isso, defina metas, proponha benefícios, incentive os colaboradores, tenha boas práticas organizacionais e atue com excelência, pois um colaborador satisfeito, sempre manterá sua produtividade em alta.

Como você pôde conferir, existe uma profunda e urgente importância dos colaboradores se sentirem bem onde trabalham! E então; sua empresa está se engajando nessa melhoria?

Pense nisso e até a próxima!

 

Referências Bibliográficas*:

MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Além da hierarquia: como implantar estratégias participativas para administrar a empresa enxuta. São Paulo: Atlas, 1995.

SPECTOR, Paul E. Psicologia nas organizações. São Paulo: Saraiva, 2003.

Este poste tem um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *