Menu
Central de vendas: 4113-6784 - 4113-0394 - 5051-0658
Central de agendamento de exames: 5051-1083
Empresas Associadas
Home Office E Saude Ocupacional O Que Voce Precisa Saber

Home Office e Saúde Ocupacional – O que você precisa saber?

Fugir do trânsito e ter mais qualidade de vida é o que muitos trabalhadores buscam com o trabalho remoto. Nas grandes cidades, as pessoas têm perdido muito tempo com engarrafamentos, o que aumenta bastante o estresse. Por isso, várias empresas têm pensado em home office e saúde ocupacional de forma mais atenta.

Não basta liberar o funcionário para trabalhar em casa, porque é preciso não apenas pensar em como o colaborador cumprirá as demandas, mas também avaliar se ele estará em um ambiente propício para a atividade profissional.

Então, neste artigo, destacaremos favores relacionados com essa modalidade de trabalho, para que ela seja adotada da melhor maneira possível no seu negócio.

Confira!

Entenda o que é saúde ocupacional

A saúde ocupacional tem como meta proporcionar ao empregado mais qualidade de vida dentro ou fora do ambiente corporativo. Isso é feito por meio de atividades preventivas que podem envolver ações educativas dentro da empresa.

Por exemplo, uma companhia pode promover diariamente a ginástica laboral com a intenção de os funcionários evitarem, ao máximo, o sedentarismo.

Essa iniciativa também pode ajudá-los a fazer movimentos físicos que evitam as lesões por esforço repetitivo.

Só para ilustrar, no caso de um digitador, a união entre home office e saúde ocupacional pode ser perigosa, caso as regras para o trabalho não sejam definidas de forma clara entre as partes.

O empregador deve ter como foco aumentar a produtividade do funcionário. Por outro lado, isso deve ser feito com bom senso.

Pois, o simples fato de o funcionário estar trabalhando em casa não significa que ele produzirá muito mais do que no escritório.

O ideal é definir uma meta em comum acordo e que seja positiva para ambos.

Do contrário, os resultados não serão os esperados. Sem planejamento e diálogo, não faz sentido apostar no trabalho remoto como alternativa para aumentar a produtividade.

Confira Nossos Servicos

Pense em todos os cuidados

É uma grande ingenuidade do empregador considerar que o home office seja uma opção para ter menos foco na saúde dos trabalhadores. Pelo contrário, o artigo 6º da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), que teve modificação em dezembro de 2011, aponta que não há distinção entre o trabalho remoto e o convencional com relação ao controle das atividades dos funcionários.

De fato isso obriga às empresas a ter uma série de cuidados com o bem-estar dos colaboradores. Um deles abrange o exame periódico anual, cujo objetivo é constatar se o funcionário está plenamente apto em termos físicos para as atividades profissionais.

Dessa maneira, a corporação também deverá se preocupar com a execução de programas exigidos pela legislação, como o PPRA e o PCMSO.

Isso significa que os exames admissionais, demissionais, de mudança de função e de retorno à atividade profissional devem ser feitos normalmente.

Outra recomendação é que a empresa verifique se o funcionário tem em casa as condições ideais para garantir a segurança e a ergonomia no trabalho.

Não adianta o funcionário estar em casa, se os equipamentos adotados não proporcionem conforto.

Para então, a dupla home office e saúde ocupacional atingir bons resultados, é indispensável avaliar se a produtividade da equipe estará dentro dos padrões esperados com o trabalho remoto.

Então, gostou deste artigo? O compartilhe nas redes sociais. Afinal, o conhecimento deve estar disponível para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *